segunda-feira, março 20, 2006

REPITO ---NUNCA É DEMAIS COM CERTOS TIPOS….

Julgo importante –pelo menos para mim –repetir no Blog de 2006 ,a adenda com que inesperadamente terminei o de 2005 .

Para que algumas coisas se percebam claramente .


-------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------


Quinta-Feira, Fevereiro 2, 2006

ORA AINDA, BEM …

PARA o Engº RIBAU ESTEVES, ALADINO S’ENVOL



A solicitação do Presidente da Câmara Municipal de Ílhavo, estive presente numa reunião, que me despertou inicialmente -e anteriormente -,alguma curiosidade e, que finda a mesma, me conduz à necessidade de uma postura.

O Senhor Presidente teve - finalmente - a «hombridade» de me esclarecer das razões porque me «devo» sentir um desterrado na própria Terra. É disso que eu gosto: frontalidade e assumpção de posicionamento, evitando leituras e/ou recados, quase sempre por quem nem para moço dos ditos, tem jeito ou saber.

Da referida tarefa de partir pedra, ficou claro :

1) Que o Senhor Presidente nunca aceitaria ver o Livro “Nas Rotas dos Bacalhaus” ser apresentado no Museu Municipal, que considera um apêndice Camarário, logo dependente a sua linha Cultural, do seu beneplácito.
Não me ofende. Deploro…; por Ele e pelos Outros…

2) Fiquei esclarecido que o libreto “Alexandre da Conceição” - e todos os outros! - em caso algum mereciam sequer um reparo, quanto mais uma atenção. Aqui, não porque a água esteja ainda suja pelo insigne, mas porque eu (S.F.), assume-o frontalmente, sou «Institucionalmente DESRESPEITOSO». Por isso «LÁPIS LARANJA» sobre toda e qualquer coisa titulada por S.F.
Pelo insigne Alexandre deploro, por mim sorrio-me…
Onde e quando já ouvi falar desta prática de riscar?!…
Era azul, o lápis de então?!...; Rosa - não seria, pois rosa não
ofende assim !!...

3) Que a proibição de consulta do Arquivo Municipal (que solicitei em Outubro de 2005) foi propositada, pelos mesmos motivos, mas agora reconsiderada - porquê, importaria saber-se ?!-, o que me transmitia de viva voz.

Ficámos pois esclarecidos: Ele não gosta de mim e eu não gosto dele - do Presidente da Câmara. UF!... que trabalheira para chegar a tal conclusão…

Só que as coisas derivaram para uma questão mais séria:
Percebi que o Engº Ribau Esteves se sentiu pessoalmente ofendido -exactamente, na sua pessoa, o que para mim era impensável -,por algumas diatribes deste BLOG, não percebendo - e confesso que não insisti em elucidá-lo - que o BLOG é um exercício «salutar» de acinte, de excesso, provocador, propositadamente e pachorrentamente feito - na forma e no estilo - para chocar. O engº Ribau Esteves confunde cargo com pessoa. Propenso a um certo fundamentalismo, vê nas «caricaturas» - evidentemente deformadas - um acinte pessoal. Ora a minha liberdade - digo-o de há muito - termina quando choco com a liberdade «do outro».

Respeito - discordando - de tal redutora visão. Facto é que, parece, isso sucedeu…

E porque pessoalmente nunca o pretendi atingir - fui tão só o EDITOR de um «heterónimo» Aladino, que por mais que esfregue a LÂMPADA não vê dela emergir «o génio que nos leve por mares nunca dantes navegados» e, por isso, se sente defraudado, o que origina o seu escárnio da denúncia de um esvaziado Populismo - é que assumo a decisão editorial de não continuar com o modelo até aqui seguido.

Assim, sempre que tiver que discordar, «pespegarei» - para que não restem dúvidas - com o meu nome pessoal .
As questões pessoais não me motivam, a mim que sou um indefectível apologista do confronto na discordância - mas e também na concordância - única maneira da construção de um devir.

Que fique claro: Institucionalmente desrespeitoso, civicamente disso incapaz.

Ponto final parágrafo… Para o engº Ribau Esteves, o Aladino s’envol…

O Editor

Senos da Fonseca


Nota –Esta adenda foi feita quando o Blog 3 já estava editado .Por isso não havia que voltar atrás ,mas sim, ir em frente ..
A probição da apresentação do livro no Museu, foi á proposta do Director do mesmo ,claro ,nunca porque eu o lho solicitasse .Era o que faltava!!!
S.F.