terça-feira, novembro 01, 2005

THIS IS MY WAY…

VIVER DUAS VEZES….O «IMPOSSIVEL» DEMORA SÓ UM POUCO MAIS…



A «VOZ» imortalizou o magistral conteúdo poético da letra ,e daí resultou algo que gerações lúcidas assumem , como sua :- a escolha da « vereda» por onde decidiram ir , independentemente das ratoeiras com que a mesma possa estar armadilhada.

O «meu» caminho não tem sido, de todo em todo ,fácil ; mas é o meu, o que escolhi e assumi . Subi encostas fatigantes onde deixei parte do meu corpo exaurido ;desci a vales que me pareceram medonhos, sobrenaturais , e, lá chegado, voltei sempre a olhar para cima , e por vezes, penosamente , lá consegui (sempre) voltar á planície retemperadora. A pé , de joelhos ,não para orar ( que não houve crença para isso), ou porque alguém me vergasse, porque não houve galhano capaz , ou ainda de rastos, quando foi necessário procurar o galho que me amparou vertical, certo, é que O percorri sem um momento de enfado ou tédio .Valeu a pena…

Sendo certo que fiz escolhas , onde por vezes a sorte foi madrasta, e me fechou a «janela» a que julgava ter direito para desfrutar da vida ; aceitei o desaire , encontrando em «cada diferença », o motivo para me sentir recompensado pelo « pouco que era já muito» ; por vezes não escolhi ,mas tão só estava ali , e não fui capaz de encolher o braço e retirar a mão. E fiz minhas as agruras dos outros, sem me interrogar no :- porquê ?!.
Tive à pressa de construir duas vidas …numa só..Como teria sido fácil -fácil se calhar demais! para o meu gosto – se só de uma se tratasse!... Mas não invejo os que tiveram esse (des) prazer ,pois eu vivi duas vezes,e eles …só uma !!!

Tive a largueza dos horizontes sempre presente, quando sonhei com o « fazer fácil o difícil» .Porque o « impossível » ,esse , demora só mais um pouco.

E fiquei o que sou : - igual ao que começou .Esperando o «sol da Outono» (porque primavera já não haverá…) para me ajudar a resistir ás intempéries dos Invernos cada vez mais frios. Mas ainda com vontade de os suportar…


ALADINO