sexta-feira, setembro 30, 2005

É MAIS FÀCIL PASSAR UM CAMELO POR UMA AGULHA …

QUE ENCONTRAR UMA VIRGEM ...
QUANTO MAIS 11.000!



Hoje em Aveiro, chamou-me a atenção uma cena que me deu que pensar : uma senhora ,já de cabelos brancos ,certamente uma boa mulher –teria de o ser! - dava na Praça Melo Freitas ,milho aos pombos –centenas ou mesmo perto dum milhar! – vindo muitos deles comer-lhe à mão .Sorridente, enquanto estendia a concha da mão aos pombos , convidava os transeuntes que paravam para ver , a participar na lauta oferenda. Era, sem duvida, uma cena tocante.

Mas o que aquela cena me trouxe ao espírito ,foi a incompreensão sobre a natureza humana. Aquela senhora preocupada com os pombos ,símbolo da paz ,em diametral contraste com os falcões terroristas que se suicidam ,arrastando consigo milhares de inocentes.

Acudiu-me o absurdo do contraste: a senhora procurando que as avezitas sobrevivam , sem esperar qualquer tipo de recompensa ,senão a paz interior de quem está de bem com o mundo ; aqueles tresloucados fanáticos, acreditando que matam o seu semelhante no intuito de ascenderem ao Paraíso, em demanda das 11.000 Virgens.

Ignota barbárie : lá que existam pessoas acreditando no Paraíso ,vá que não vá.
Agora que acreditem nas 11.000 virgens , isso só em espíritos barrascos.
Como se ainda houvesse disso; mais raro que o Paraíso.

-----------------------------------------------------------------------------------------------

FORMAÇÃO AOS AUTARCAS….


Falava-se de formação ; da necessidade de, em todas as áreas, se insistir na aposta da formação dos jovens para que o País possa alcançar níveis de produtividade e competitividade satisfatórios.
Claro ; e adiantei - já agora dê-se formação aos Autarcas ,metam-nos nas férias em autocarros ,com os seus assessores ,arquitectos e directores –e porque não com as suas acessoras?! - e levem-nos em visitas guiadas por essa Europa fora, em formação acelerada .Abram-lhe os olhos ,e perspectivem-lhes outros mundos. Talvez eles comecem a compreender melhor ,o «discurso da cegueira», e não voltem depois a fazer mais afirmações tolas como : temos..o melhor fontenário ,temos o melhor museu ,temos a melhor fonte cibernética etc etc...somos maiores ,naquele delírio habitual, populista bacoco ,patético.

E se quando chegarem , os ditos continuarem a dizer barbaridades do género…internem-nos. Afinal não são só cegos, mas estúpidos….

----------------------------------------------------------------------------------------------

CONVIVENDO…


Um largo convívio acarreta sempre uma carrada de desilusões..O conhecimento dos defeitos recíprocos , a descoberta de novos , mais tarde ,torna a dimensão dos mesmos maior que a dos anteriores, e provoca uma agudização no estar , a ponto de ser por vezes insuportável Esvanecem-se as virtudes, ou vão mesmo para o caixote do lixo : esquecem-se. A ligação emotiva que nasceu na mocidade, atenua-se , acabando por tornar-se monótona patética ,quando não, hostil.

Há muito quem se iluda e pense que vai ser diferente. No máximo o que poderá acontecer, é manterem a ideia que andam mesmo , iludidos.

A única maneira de não haver desilusões, é partir ,convictos que vai ser mesmo assim.
Pelo menos a ilusão ,atenua a desilusão….

-----------------------------------------------------------------------------------------------

NÒS VISTOS PELOS OUTROS…
=
AOS OUTROS VISTOS POR NÓS…


É verdade . Ele tinha razão .Raramente nós fazemos ideia do personagem que os outros pensam que somos .

Mas e os outros ? : terão eles ideia do que nós pensamos o que eles sejam…?

Ficamos por isso quites … e continuamos a ver-nos ao espelho como nós pensamos que somos. E eles a fazerem o mesmo.

Hipocrisia.

Aladino